Como não sofrer com a lista de convidados!

quinta-feira, 26 de março de 2015 | 4 comentários


A Elisama do blog Casar é publicou sobre a lista de convidados do casamento dela. Ao ler o título eu já imaginei que ela deveria ter sofrido ao menos um pouquinho com esse item. Eu iria me espantar se ela não tivesse tido nenhum problema ao elaborar a lista. Você deve estar pensando, mas o que poderia gerar problemas neste momento?


Eu poderia passar horas aqui citando N fatores, mas vou me atentar somente a alguns que creio serem os mais complexos. Casamento envolve toda uma carga emocional por parte dos noivos e familiares, principalmente dos pais, é natural você querer ter pessoas importantes ou até mesmo pessoas que marcaram sua vida de alguma forma presentes ali. Pessoas do trabalho, faculdade, amigos de longa data, membros da igreja, família, amigos da família, vizinhos, a torcida do corinthians e por aí vai rs rs... Afinal, quem não gosta de ir a um casamento?


O grande problema é que muitas vezes o orçamento disponível não permite realizar um evento para 500 pessoas, por exemplo, e ainda assim oferecer à elas boa comida, um ambiente confortável, música de qualidade e diversos outros mimos. E os noivos acabam tendo que escolher entre convidar o mundo inteiro e lhes oferecer algo que, com certeza, não agradará, ou convidar as pessoas mais próximas e lhes oferecer o que há de melhor. A segunda alternativa parece a mais sensata, mas também é a mais difícil, porque começam a surgir as seguintes situações:




  1. Os pais dos noivos desejam convidar seus amigos, até mesmo aqueles de longa data que você sequer conhece;

  2. As pessoas que começam a se convidar e passam a fazer a famosa pergunta: você vai me convidar né?

  3. Amigos, familiares, conhecidos passam a gerar intrigas por imaginarem que não serão convidados;

  4. Convidados começam a inventar desculpas para levar pessoas que não foram convidadas.

  5. Os noivos passam a ser mal interpretados ganhando até mesmo a fama de (perdão pela expressão) mão de vaca.


Entre outras tantas situações, esse processo pode chegar a ser tão estressante que algumas pessoas chegam até mesmo a pensar em desistir. Para se ter uma ideia de como esse momento pode ser estressante, temos o exemplo de uma noiva que publicou a seguinte mensagem em sua página no Facebook:


Tradução


"Não temos lugares sobrando na igreja e na recepção. Então vou tentar tornar isso o mais simples possível para que ninguém fique magoado. Se você não for convidado, aqui vai uma lista de possíveis razões."

"1. Se eu já te convidei toda vez que faço uma reunião e você nunca apareceu;

2. Se você é só um colega de trabalho e nós nunca saímos fora dele;

3. Se eu compareci a coisa que você me convidou e você nunca apareceu ou sequer respondeu a meus convites;

4. Se eu só saí com você em um grupo, mas nós não somos próximos;

5. Se em algum momento você falou alguma m… sobre mim, você definitivamente não será convidado;

6. Se você provavelmente viria só pela comida e a bebida e realmente não tem nenhum outro interesse além disso;

7. Se você se casou e eu pensei que éramos amigos mas você não me convidou."



Não cabe a mim dizer se ela fez certo ou errado. Creio que ela deva ter passado por algo muito estressante para chegar a este ponto. Não dá para prever qual será o comportamento das pessoas, infelizmente, mas creio que a grande jogada é focar no evento, nas pessoas que são REALMENTE importantes e deixar de lado as críticas.



Quem os noivos DEVEM convidar:


Existem as pessoas que você deve convidar para o seu evento, creio que esteja claro na sua cabeça, quem são, mas não custa nada listar, certo?

  • Família mais próxima com quem os noivos tem convívio constante.

  • Família extendida, com quem o casal convive ou mantêm contato permanente.

  • Amigos de longa data, cujo contato permanece ativo.


Quem os noivos PODEM mas não tem a obrigação de convidar:



  • Membros da família com quem os noivos não costumam ter contato (aqueles que se te encontrarem na rua não vão te reconhecer e passarão direto).

  • Colegas de trabalho: procure priorizar os chefes e gerentes e as pessoas com quem você divide não só a vida profissional, mas a pessoal também.

  • Colegas da faculdade, escola, curso, etc.: nessa hora vale pensar se estes colegas são realmente próximos de você, se fazem parte, de maneira ativa, da sua vida.

  • Amigos dos pais: creio que estes sejam os mais difíceis, nesse momento, vale buscar por aqueles que são mais próximos, que fazem parte do cotidiano da família.

  • Vizinhos: se o único diálogo que os noivos tem com o vizinho é bom dia, boa tarde, boa noite, vale a pena pensar se realmente é necessário convidar este vizinho.


Para facilitar, pense se essas pessoas sabem algo sobre você, por exemplo, meu primo de terceiro grau sabe qual a minha profissão? Ou quando é meu aniversário? Essas perguntas simples podem indicar o grau de proximidade dessas pessoas com você.

Quem os noivos NÃO PRECISAM convidar:



  • Os ex, ex-marido, ex-namorado, entre outros. A não ser que haja alguma objeção, por exemplo, filhos, nesse momento é importante repensar.

  • Ex-colegas de trabalho, faculdade, escola, etc. podem até ser seus amigos nas redes sociais, mas a única coisa que vocês trocam é curtidas, nem sequer conversam.

  • Fornecedores, cabeleireiro, decoradora, a moça que montou o topo do bolo, entre outros.

  • Pessoas que vocês conhecem mas não participam e nem participarão da vida de vocês, seja qual for o motivo.

  • Amigos cujo vínculo é somente o Facebook, Instagram, LinkedIn etc.

  • Não convide ninguém por obrigação. Os noivos não são obrigados a convidar ninguém.


E agora vocês perguntam, mas Carol e como lidar com as situações que você descreveu acima?


Não há uma fórmula mágica para passar por tudo isso sem problemas, mesmo seguindo essas dicas, provavelmente, os noivos ainda terão de ouvir alguns comentários desagradáveis, mas o importante é sempre lembrar o motivo deste dia e o que ele envolve. Para abençoar o dia mais feliz da vida dos noivos é importante que somente as pessoas que realmente os amam, estejam presentes, se a pessoa apresentar alguma atitude que magoe os noivos ela já está mostrando que realmente não está preocupada com a felicidade de ambos. Logo, vale a pena convida-la?


Créditos: Imagem